BORAnaOBRA

EVF: Economia que Transforma uma Obra em um Sucesso Lucrativo

3 min de leitura
EVF: Economia que Transforma uma Obra em um Sucesso Lucrativo
RECEBA NOSSO MELHOR CONTEÚDO EM PRIMEIRA MÃO

Faça parte da Comunidade de Profissionais da Construção Civil que mais cresce nesse país!

O Estudo de Viabilidade Financeira (EVF) é um documento realizado a partir das informações de um Estudo preliminar.

Essa é uma ferramenta de tomada de decisões que já fez nossos clientes economizarem 20 mil reais no acabamento da obra.

Por onde começar:

Inicie observando cada detalhe da proposta de projeto na apresentação feita ao cliente. 

Se a obra for de reforma, olhe as fotos do local, veja quais são os itens existentes, e faça uma análise geral item a item da situação atual.

O que não pode faltar na planilha do EVF:

  1. Resumo
  2. Planilha detalhada
  3. Pesquisa de preços
  4. Modelo de pagamento do serviço
  5. Curva ABC

Porque o EVF é tão eficaz:

O EVF é realizado em um momento específico do projeto, o Estudo Preliminar, onde é possível analisar vários cenários da obra e os itens ainda não estão 100% definidos como no projeto executivo.

Esse é o momento de mudar, de planejar, de tomar a decisão de seguir ou revisar detalhes do projeto.

Foi em um EVF que mudando algumas louças e metais, nosso cliente economizou 20 mil reais no total da obra.

Nos dias 29, 30 e 31 de janeiro, a Rafa e o Alex estarão no Zoom para te guiar na estruturação do seu escritório ou construtora! 

Todas as informações serão enviadas no grupo do desafio. Toque nesse link agora para participar gratuitamente (vagas limitadas):  

Resumo:

O Estudo de Viabilidade Financeira é a melhor ferramenta para o cliente que quer ter noção de quanto vai gastar e ainda ter a possibilidade de mudar de ideia quanto a alguns detalhes do projeto.

É no EVF que mostramos quais são as possibilidades para se tomar as melhores decisões.

Afinal, estamos falando de projeto e obra. É mais viável mudar no papel do que no canteiro com tudo pronto para construir. 

Oi,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *